Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Ericka Araújo

Região de Campinas tem baixo índice de mortalidade infantil; Paulínia e Hortolândia são destaques

A região de Campinas, que integra o Departamento Regional de Saúde (DRS) VII, possui uma das menores taxas de mortalidade infantil no Estado de São Paulo, com uma índice de 9,4 óbitos por mil nascidos vivos, no ano de 2017. Paulínia e Hortolândia são os destaques da RMC (Região Metropolitana de Campinas), com taxa de 6,0 e 7,1, respectivamente. A taxa de Campinas foi de 8,9.

De acordo com levantamento da Fundação Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), a região de Campinas ocupa o terceiro lugar o ranking paulista, ficando atrás da região de Franca, com taxa de 8,1 e da região de São José do Rio Preto, que teve taxa de 8,2.

A secretária de Saúde da cidade de Hortolândia, Odete Carmem Gialdi, atribui o resultado no município ao Programa Mais Médicos.

Ela ainda comenta as ações tomadas pela Administração Municipal após algumas medidas que contribuíram para a saída dos profissionais em unidades de saúde do município.

A moradora de Paulínia, cidade destaque no levantamento, Juliana Leticia Neves Ferreira relata como foi o nascimento do seu filho Artur.

Quem também conta sua experiência é a moradora de Campinas Ingrid Leite Bardin, de 23 anos, com o nascimento de Sara.

No ano passado, no Estado de São Paulo, foram registrados 6.569 óbitos de crianças menores de um ano, resultando em taxa de mortalidade infantil de 10,74 óbitos por mil nascidos vivos. A região de Campinas, que integra 42 municípios, apresentou 567 óbitos.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Rádio Brasil Campinas - A Rádio da Nossa Gente!