Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Guilherme Maldaner

Ações de Bolsonaro na pandemia geram picos de pedidos de impeachment

Em momentos críticos da gestão da pandemia no Brasil ou quando o presidente Jair Bolsonaro fez declarações negacionistas em relação ao combate ao novo coronavírus ocorrem picos de pedidos de impeachment nas redes sociais.

O levantamento foi feito pela organização Avaaz, por meio da rede social Twitter. A Avaaz é uma associação sem fins lucrativos que atuam em rede, com objetivo de promover mobilização social global através da internet.

Desde o ano passado, o número de pedidos de impeachment enviados para a Câmara dos Deputados disparou. Segundo a pesquisa, ocorreram mais de 2 milhões de tweets que mencionaram “Bolsonaro” e “Impeachment” entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2021.

O maior pico de tweets aconteceu na crise de falta de oxigênio nos hospitais de Manaus, em janeiro deste ano. Em 15 de janeiro, foram registrados mais de 98 mil tweets sobre o assunto, o que representou uma mensagem a cada cinco segundos.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Panorama Regional