Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Ataque a tiros na Catedral Metropolitana de Campinas completa um mês; o que mudou?

Uma missa em homenagem às vítimas do ataque a tiros ocorrido dentro da Catedral Metropolitana de Campinas foi realizada na última sexta-feira. A celebração foi presidida pelo pároco da catedral, monsenhor Rafael Capelato, e reuniu centenas de pessoas no interior do local onde ocorreu a tragédia.

A missa começou por volta das 12h15 e durou aproximadamente uma hora. O tiroteio na Catedral ocorreu após a missa justamente das 12h15. Familiares das vítimas foram convidados para acompanharem a celebração. No entanto apenas alguns compareceram.

Uma delas foi Flávia Frazão Ferreira. Ela é filha do casal José Eudes e Maria de Fátima, baleados no ataque à Catedral. Emocionada, ela disse que é difícil voltar ao lugar onde o pai foi assassinado e a mãe ferida.

A aposentada Maria das Graças Gouveia estava na Catedral Metropolitana quando ocorreu o ataque. Ela disse que vai manter a fé e a rotina de ir à igreja e pede que os outros fieis não tenham medo.

Segundo o monsenhor Rafael Capelato, os fieis não devem deixar de comparecer à Catedral Metropolitana.

Euler Fernando Grandolpho atirou e matou cinco pessoas no dia 11 de dezembro do ano passado, após uma missa na Catedral Metropolitana de Campinas. Ele se matou após ser atingido por um tiro de um policial militar. As investigações do caso continuam sob responsabilidade da Polícia Civil de Campinas.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Notícias em 30