Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Aumento de casos, mortes e de ocupação de UTI faz região voltar para a fase vermelha

O Governo do Estado de São Paulo divulgou, no começo da tarde desta sexta-feira (3), os motivos da região de Campinas ter sido reclassificada pra etapa vermelha, de restrição máxima das atividades, à partir de segunda-feira (6). O aumento de casos, mortes e da ocupação de leitos de UTI pra casos graves de Covid-19 foram determinantes pra decisão.

Fazem parte da Região Administrativa de Campinas as 42 cidades pertencentes ao Departamento Regional de Saúde n° 7. São municípios da Região Metropolitana de Campinas, além de cidades como Americana, Bragança Paulista, Jundiaí, entre outras. 

De acordo com o Governo de São Paulo, os serviços permitidos à funcionar nesses municípios vão ser apenas os essenciais, como supermercados, postos de combustíveis, farmácias, entre outros. O comércio em geral e shoppings, por exemplo, estão proibidos de abrirem as portas. 

A taxa de ocupação de leitos de UTI pra casos graves de coronavírus nas cidades da região de Campinas era, na sexta, de 80%. É a segunda maior do Estado, atrás apenas da região de Ribeirão Preto, com um índice de 86%. 

O aumento de 1,18% no número das internações e de 0,88% no número de mortes causadas pela Covi-19 nas cidades da região de Campinas também contribuíram pra reclassificação da região. É o que explicou a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Patrícia Ellen. “E por isso temos uma atualização em uma região específica, que é a região de Campinas, por causa do aumento nas taxas de ocupação e de internações, causadas pelo aumento do número de casos da Covid-19”, disse.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, vários investimentos já foram feitos na região de Campinas, com o objetivo de combater a pandemia da Covid-19. “Na região de Campinas já levamos 174 novos respiradores e investimos mais de R$ 40 milhões na saúde básica e de média complexidade junto aos municípios, entre outras ações. Vamos continuar colaborando”, afirmou.

Pra mais informações sobre as mudanças na região de Campinas, com a reclassificação pra etapa vermelha, é necessário acessar o site saopaulo.sp.gov.br

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!