Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Vitória Gomes

Campinas prevê iniciar em uma semana pesquisa para traçar o perfil do novo coronavírus na cidade

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) afirmou nesta terça-feira (2), durante coletiva ao vivo, que pretende iniciar, na semana que vem, uma pesquisa para traçar o perfil do novo coronavírus na cidade. O estudo é preparado pelo Devisa, (Departamento de Vigilância Sanitária) em parceria com a Unicamp.

A proposta é realizar testes de Covid-19 em moradores que não têm sintomas da doença, com objetivo de analisar quantas pessoas possam ter tido contato com o vírus.

O secretário de saúde de Campinas, Cámino de Souza, questionado pelo prefeito Jonas Donizette explicou como vai funcionar a testagem na cidade.

“E é teste rápido? Não é tirar sangue da pessoa… ‘Não, é teste rápido, pica o dedo, tem um leitor ótico simples, olha a cor, se faz aquela estrela…’ ‘E é aquele teste que dá se tem, se já teve?’ ‘Não, se já teve. O que detecta são os anticorpos, igM e igG. Então pode ser que a pessoa já tenha tido e agora tem só a imunidade”.

A proposta é parecida com a pesquisa que a Universidade Federal de Pelotas e o Instituto Ibope realizaram no território nacional e que terá uma nova etapa a partir desta quinta-feira (4). Na primeira fase, mais de 25 mil pessoas de 133 municípios passaram por exames e o resultado indica que o Brasil pode ter até 7 vezes mais casos do que apontam as estatísticas oficiais.

Em Campinas, essa pesquisa do Ibope e da Federal de Pelotas testou 237 moradores sendo que dois estavam contaminados e não sabiam, o que representa 0,84% da amostragem. Neste caso com proporção ao número de habitantes indica que a cidade teria mais de 10 mil casos.

Jonas Donizette comentou sobre os resultados dessa pesquisa e como ela influencia na nova testagem municipal.

“Cármino comparou aqui a ultima pesquisa de 237, 2 deram positivo, 0,8%. Mas 237 para uma cidade do tamanho de Campinas é muito pouco. Usando o critério que o Wandão falou, mais ou menos comparativo de amostras aleatórias que são feitas, o IBGE recomenda numa cidade como Campinas, de 600 até 1000 sondagens. Nós estaremos fazendo 1700. Não to falando de Covid-19, estou falando de outros tipos de sondagens amostrais que são feitas”.

Cármino de Souza ainda enfatizou a importância de os munícipes participarem da pesquisa.

“A gente gostaria que as pessoas participassem porque isso é uma informação sanitária fundamental. Abrange toda a cidade, talvez não abranjam todos os bairros porque a quantidade de bairros é muito grande, mas territorialmente todas as regiões da cidade estão abrangidas”.

As equipes de saúde dos 66 Centros de Saúde de Campinas irão até as residências para fazer o teste e vão estar identificadas. As pessoas são livres para aceitar ou não fazer os testes e não terá custo algum.

1 Comentário para “Campinas prevê iniciar em uma semana pesquisa para traçar o perfil do novo coronavírus na cidade”

  1. […] medida anunciada pela prefeitura de Campinas foi a realização de testagem na população a partir da próxima segunda-feira (8). Além disso, durante a transmissão, o prefeito ainda comentou sobre a reabertura do comércio, […]

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!