Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Thais Laurentis

Campinas vai adotar medidas restritivas mais severas do que fase vermelha do Plano São Paulo

Campinas vai anunciar entre hoje, segunda-feira, dia 1°, e amanhã terça-feira (2), a adoção de medidas restritivas mais severas do que as estabelecidas na fase vermelha do Plano São Paulo, que define o funcionamento do comércio e de outros setores durante a quarentena contra a covid-19. 

 

A informação foi dada pelo secretário municipal da Saúde, Lair Zambon, em entrevista ao jornal Brasil Agora 1ª edição. 

 

“Entre hoje e amanhã, serão tornadas públicas novas medidas, no qual inclui a possibilidade de Campinas entrar na fase vermelha , a fase vermelha é a fase mais restritiva e talvez a gente faça alguma coisa acima da fase vermelha, mas a decisão vai ser tomada entre hoje e amanhã ”, diz Lair Zambon. 

 

Campinas se encontra, atualmente, na fase laranja, entretanto, esta situação está sendo a mais crítica da covid-19 desde o começo da pandemia, no ano passado. 

 

Até esta sexta-feira, dia 26 de fevereiro, mais casos e mortes pela doença foram confirmados pela Prefeitura de Campinas. Desde o início da pandemia já foram contabilizados 69.479 registros positivos da enfermidade e 1.862 vidas perdidas 

em Campinas. 

 

O secretário Lair Zambon não quis dar detalhes do anúncio que será feito e disse estar esperando apenas alguns dados da pandemia na cidade para definir a restrição que será imposta. 

 

Segundo o secretário, a prefeitura está com dificuldades de disponibilizar novos leitos de UTI Covid por falta de mão-de-obra e de locais apropriados para a instalação da estrutura. 

 

“Nós vamos fazer uma frente a abertura de novos leitos, queria deixar bem claro que às vezes não é só o financeiro, o financeiro é uma coisa que não está oficializada nisso, mas nesse momento esse não é o maior problema, o nosso maior problema nesse momento é um espaço físico que leve segurança, que é uma coisa importante e ao mesmo tempo a captação de recursos humanos. Vamos lembrar que hoje, você montar uma estrutura de UTI é extremamente complexa, extremamente complicado, essa mão-de-obra no mercado nesse momento ou porque estão muito cansados ou porque não tem…”, diz Lair Zambon 

 

O secretário ainda fez um apelo em relação às pessoas que estão se aglomerando, e que não estão seguindo os protocolos sanitários de prevenção a covid-19.

 

“Infelizmente as pessoas continuam não cooperando, quer dizer, uma parte da sociedade, um grupo da sociedade, um perfil da sociedade, que continuam não cooperando, continua não usando máscara e não tomando cuidado. Então claramente hoje, se as pessoas necessitarem de UTI na cidade, tanto público como no privado, terá problema, não tenham dúvida que terão problema se   necessitarem hoje de leitos de UTI em Campinas, só para as pessoas entenderem a gravidade da doença. A gravidade da doença nesse momento é extrema, nós vamos tomar entre hoje e amanhã medidas muito mais severas do que as que estão sendo tomadas até o momento…”, diz Lair Zambon

 

A Rádio Brasil Campinas continua acompanhando o posicionamento da Prefeitura de Campinas para demais informações.

4 Comentários para “Campinas vai adotar medidas restritivas mais severas do que fase vermelha do Plano São Paulo”

  1. Vcs ficam tão preocupados com outras coisas mas não enxergam os ônibus absurdamente lotados. Pq não disponibilizam mais ônibus,mtas pessoas num ambiente lotado e na maioria das vezes sem ventilação.

  2. Antonio disse:

    É fácil né fechar tudo ficar em casa recebendo rios de dinheiro e o povo desempregado e o pai de família que precisa trabalhar e o comerciantes como ficam não iremos morrer COVID ervemos morrer de fome

  3. Celso Naccaratto Dr. disse:

    A população precisa entender q , jamais devemos substituir nosso leito, por leito de UTI, jamais devemos compactuar com a desinformação, vivemos uma época de guerra nas estrelas, e muitos ainda seguem falsos profetas , a ciência é a voz a ser ouvida, o resto é descartável, deve ser colocado na privada e dar a descarga, só existe uma cura e o nome dela é vacina, enquanto o rebanho ñ sofrer imunização, estaremos todos correndo risco de vida.

  4. MariavVicentina disse:

    Eu não entendo , vc não pode circular nas ruas, restaurantes, bares , igrejas e muitos outros comércios não pode abrir pra não ter aglomeração, mas no transporte publico pode ter aglomeração, todos os dias endo em 4 coletivosde casa ao trabalho e vice versa, são todos lotados com mais de 70 pessoas dentro, gostaria que me ecplicacem isso.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!