Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Celina Silveira

Com 33,3º, Campinas tem quinzena mais quente dos últimos trinta anos

A primeira quinzena de setembro foi a mais quente dos últimos trinta anos em Campinas, segundo o Cepagri da Unicamp. A média das temperaturas máximas registradas do dia primeiro a quinze de setembro foi de 33,3º. Até agora, a temperatura mais alta do ano foi 35,6º, registrada no último sábado (12). 

As causas das altas temperaturas e do tempo seco são o aumento da radiação solar e uma massa de ar seco que impede a aproximação de frentes frias.

Segundo Ana Ávila, meteorologista do Cepagri da Unicamp, apesar da média da temperatura máxima dos últimos quinze dias ser a maior em trinta anos, é comum que nesta época do ano faça mais calor que no verão.

“Nesta época do ano é comum a incidência de temperaturas altas. As maiores temperaturas do ano costumam ocorrer nesta época, setembro, outubro, com máximas absolutas de 37º, 38º, temperaturas mais altas inclusive do que no verão, porque é uma época que nós recebemos uma quantidade maior de radiação solar devido a aproximação da primavera e, com isso, essa radiação solar durante o dia faz com que as temperaturas aumentem bastante”.

Até a próxima sexta-feira (18), as temperaturas devem ficar acima dos trinta graus em toda a região de Campinas, mas uma frente fria está prevista para chegar no final de semana, como explica a meteorologista Ana Ávila.

“Esse tempo bastante quente e seco está com os dias contados porque uma frente fria deve mudar essas condições a partir do sábado (19) aqui na nossa região. Teremos uma frente fria que deverá avançar, trazendo mudanças com o aumento da nebulosidade, ventos com rajadas – inclusive ventos com rajadas fortes -, há possibilidade de temporais, mas nós acompanharemos com mais detalhe mais próximo do sábado, e esta frente fria deverá trazer chuvas e instabilidade entre o sábado e a terça-feira”.

Desde a última segunda-feira (14), Campinas está em estado de alerta com a umidade relativa do ar em 18,9%. A recomendação da Defesa Civil é que os moradores da cidade não façam exercícios físicos ao ar livre entre dez da manhã e quatro horas da tarde, evitem aglomerações em ambientes fechados e usem soro fisiológico nos olhos e narinas. Também é importante aumentar o consumo de água e sucos de frutas.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Panorama Regional