Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Comércio exterior da região deve ter queda de 15% neste ano

A crise econômica, consequência da pandemia do novo coronavírus, deve resultar numa queda de 10 a 15% do comércio exterior das indústrias da região de Campinas neste ano. A análise foi feita na manhã desta terça-feira (25), durante coletiva de imprensa feita de forma virtual pela direção regional do Ciesp, o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo. 

Em julho deste ano o valor exportado pelas indústrias da região de Campinas, em bens e serviços, foi de US$ 199,8 milhões de dólares, ou seja, mais de R$ 1,1 bilhão. O montante, no entanto, foi 35,5% menor do que o exportado no mesmo mês do ano passado. 

A situação da importação também não é positiva. Segundo a direção regional do Ciesp em Campinas, o valor importado em julho foi de US$ 899 milhões de dólares, ou seja, mais de R$ 5 bilhões. A queda do montante em relação ao importado pela indústria regional em julho de 2019 foi de 17,4%.

Na avaliação do diretor de Comércio Exterior do Ciesp em Campinas, Anselmo Riso, variações no mercado internacional estão influenciando a situação na região. Mas que há possibilidades de melhora pra 2021, com investimento do Poder Público, na forma de alívios fiscais, além de um aumento da procura por parte do mercado consumidor.

De acordo com o diretor titular do Ciesp em Campinas, José Nunes Filho, um dos setores que pode ajudar na recuperação econômica é o da produção de medicamentos, enquanto outros foram muito atingidos pela crise.

Também foi divulgado pelo Ciesp que 52% dos industriais da região de Campinas acreditam numa recuperação econômica ainda neste ano, sendo que em junho esse índice era de 45%. 

Imagem: EBC

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

O Terço