Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Comércio, indústria e serviços deixam saldo de empregos formais da RMC no negativo

Os setores do comércio, indústria e serviços colaboraram para que o saldo de empregos formais na RMC (Região Metropolitana de Campinas) ficasse negativo em maio. Esta é a análise do Observatório PUC-Campinas, divulgada para a imprensa na última sexta-feira.

A avaliação do Observatório PUC-Campinas considerou os dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) na última quinta-feira. Em maio houve o fechamento de 291 postos de trabalho considerando as 20 cidades que compõem a região.

Alguns setores ostentaram números ruins: o fechamento de oportunidades no Comércio, nos Serviços e na Indústria – em especial nos segmentos da metalúrgica e de material de transportes – mostrou-se maior do que as contratações neste período. Foram fechadas nestes setores mais de mil vagas com carteira assinada em maio.

No mesmo período as cidades com maiores quedas foram Campinas, Paulínia e Americana, com o fechamento de 875 empregos formais.

Na avaliação da economista Eliane Rosandiski, responsável pelo estudo do Observatório PUC-Campinas, os resultados indicam um cenário pessimista.

Para a economista Eliane Rosandiski, responsável pelo estudo do Observatório PUC-Campinas, todos os setores da economia estão interligados de alguma maneira.

Na avaliação da economista Eliane Rosandiski, é necessária uma mudança na estratégia da iniciativa privada, com apoio do Poder Público, para que mais empregos sejam gerados na RMC e no resto do País.

O Observatório PUC-Campinas é responsável pelo monitoramento de dados socioeconômicos da Região Metropolitana de Campinas e está, atualmente, amparado em quatro eixos temáticos: Atividade Econômica e Comércio Internacional; Emprego e Renda; Sustentabilidade e Desafios do Milênio; e Indicadores Sociais.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Rádio Brasil Campinas - A Rádio da Nossa Gente!