Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Ericka Araújo

Déficit comercial da RMC até novembro já supera todo o acumulado de 2018

O déficit comercial da RMC (Região Metropolitana de Campinas) até o mês de novembro foi de 8,4 bilhões de dólares. O valor já supera todo o acumulado do ano passado, que foi de 7,98 bilhões de dólares.

Mas, afinal o que é déficit e como ele impacta a economia local?

O déficit é o termo que define o saldo negativo da balança comercial. Ele acontece quando as importações superam as exportações, ou seja, de janeiro a novembro deste ano, a RMC comprou mais do que vendeu ao exterior.

Segundo os dados do Ministério da Economia, analisados pelo Observatório PUC-Campinas, as empresas da região importaram US$ 12 bilhões e exportaram US$ 4,09 bilhões.

O economista da PUC Campinas Paulo Oliveira, responsável pelo estudo, aponta que esta situação impacta negativamente o mercado de trabalho, já que não contribuí para a geração de emprego

Ainda segundo o economista, ocorre um agravamento no déficit da balança comercial na RMC, o que prejudica a economia.

De acordo com os dados do Ministério da Economia, na RMC, Campinas se apresenta como a principal exportadora da RMC, tendo vendido quase US$ 1 bi ao longo de 2019. Já o município de Paulínia foi o que mais importou. Até novembro deste ano, as empresas do município compraram aproximadamente 3,7 bilhões de dólares.

As únicas cidades a apresentarem saldos positivos na balança foram Cosmópolis, Eng. Coelho, Pedreira e Santo Antônio de Posse.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!