Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Elias Aredes

Discussão marca primeira aprovação da LDO de 2023

A Câmara de Campinas (SP) aprovou, em primeira votação, na noite desta segunda-feira dia 20 de junho, o projeto da lei de diretrizes orçamentárias (LDO) da prefeitura para 2023. A Lei de Diretrizes Orçamentárias reúne as metas e prioridades do governo, além de orientar a lei orçamentária anual (LOA), que detalha as previsões de arrecadação e gasto do Poder Executivo.

De acordo com a apresentação da prefeitura, a previsão para 2023 é de que a receita primária fique em R$ 6,6 bilhões. Por outro lado, as despesas primárias tem previsão de R$ 6,8 bilhões. Ou seja, a expectativa é de um resultado primário negativo de R$ 196,7 milhões.

A bancada de oposição não concordou com a proposta encaminhada pelo Prefeito Dario Saadi. De acordo com o vereador Paulio Bufalo, a proposta peca por não incluir diversas demandas na cidade, o que vai contra a legislação vigente.

O líder do Governo na Câmara Municipal de Campinas, o vereador Luiz Carlos Rossini, utilizou a tribunal para defender a proposta e enfatizar que todos precisam enxergar a Lei de Diretrizes Orçamentárias sob outro ângulo de analise.

Na previsão de 2023, o crescimento do montante de receita em relação ao previsto para este ano é de 1,43%. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022, a meta de arrecadação ficou em R$ 6,5 bilhões. Já o aumento da despesa primária em relação ao ano de 2022 ficou em 15,4%. O projeto foi aprovado e todos os votos contrários foram da bancada de oposição, formados por PT, PC do B e PSOL

Reportagem Elias Aredes

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

A Grande Parada