Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Maíra Torres

Emissão de CO2 em Paulínia cresce 14,8% em 2017

A cidade de Paulínia registrou um aumento de 14,8% na emissão de gás carbônico de 2016 para 2017. Os dados são do Anuário Estatístico de Energéticos por Município de 2018, divulgado pela Secretaria de Energia e Mineração do estado de São Paulo.

As informações é de que foram emitidas 1,583 milhões de toneladas de CO2 em 2017, 205 milhões a mais do que em 2016, quando a cidade foi responsável pela emissão de 1,378 milhões de toneladas do gás. A quantidade emitida no ano passado correspondeu a 2% do total de todo o lançamento de gás carbônico do estado de São Paulo.

Das 645 cidades divulgadas no relatório, Paulínia se manteve em 4º lugar como a mais poluente. As principais fontes de emissão são gasolina automotiva, óleo diesel e gás natural. O maior aumento registrado de um ano para o outro foi a emissão de CO2 por gasolina automotiva.

De acordo com o assessor executivo da Secretaria de Energia e Mineração, Reinaldo Almaça, o aumento das emissões pode ser explicado pelo maior uso das usinas térmicas, responsáveis pela produção de gás natural, pela expansão do mercado industrial, e pelo aumento da atividade econômica com transporte de mercadorias.

Emissão de CO2 em milhões de toneladas em 2017 Poluente responsável
0,07641 Gasolina automotiva
0,87523 Óleo diesel
0,49669 Gás natural
Emissão de CO2 em milhões de toneladas em 2016 Poluente responsável
0,06154 Gasolina automotiva
0,82272 Óleo diesel
0,35869 Gás natural

 

Tags:

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Rádio Brasil Campinas - A Rádio da Nossa Gente!