Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Especialista alerta para riscos de câncer oncológico por contato com agrotóxicos

A liberação de agrotóxicos pelo Ministério da Agricultura neste ano gerou críticas de médicos. O uso de 169 produtos, até o momento, superou em 14% as liberações feitas no mesmo período de 2018.

Uma das consequências desta situação é a possibilidade do aumento de casos de câncer em crianças após contatos com agrotóxicos, como pesticidas, em alimentos por exemplo.

De acordo com a ONG Greenpeace, 25% dos produtos aprovados pelo Ministério da Agricultura neste ano não são permitidos pela União Europeia. Ainda de acordo com dados divulgados pela organização, 48% dos produtos são classificados como alta ou extremamente tóxicos.

Quem endossa os dados do Greenpeace é a médica oncologista pediátrica e fundadora do Instituto Boldrini, Silvia Brandalise. A entidade é referência em tratamento contra o câncer infantil no Brasil.

Para ela, existe uma ligação direta entre o contato de agrotóxicos com incidência de câncer em crianças e adolescentes.

A médica e fundadora do Instituto Boldrini, Silvia Brandalise, também criticou uma suposta falta de clareza da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre este assunto.

A Anvisa, por meio da assessoria de imprensa, foi procurada para comentar o assunto. Mas não houve retorno até o fechamento desta reportagem

Imagem: EBC

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Doctor Coach