Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Especialista critica denúncia de Glenn Greenwald pelo MPF; Constituição estaria sendo desrespeitada

O jornalista Glenn Greenwald foi denunciado na última terça-feira (21) pelo Ministério Público Federal por suposto envolvimento na invasão de celulares de autoridades. Uma delas foi o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Greenwald, responsável pelo site The Intercept Brasil e que divulgou o conteúdo das mensagens vazadas, teria auxiliado, orientado e incentivado o grupo de pessoas que hackeou os celulares das autoridades.

Em entrevista exclusiva à Rádio Brasil, o advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Pedro Serrano, avalia que se trata de uma denúncia vazia e nula.

Ainda segundo o especialista, o direito à liberdade de expressão e a proteção de fontes jornalísticas foram claramente ameaçados neste caso. E que uma ordem judicial do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre isso não foi respeitada.

Por fim o advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Pedro Serrano, afirmou que o atual momento no Brasil é semelhante a países que estão entrando em regimes totalitários.

Por meio de nota, o jornalista Glenn Greenwald afirmou que recebeu a informação sobre a denúncia com perplexidade e que isso desrespeita uma medida cautelar concedida pelo Supremo Tribunal Federal.

Imagem: EBC

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Brasil Agora 2ª Edição