Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Estudo com mais de 50 mil voluntários mostra segurança de vacina contra o coronavírus

Os resultados de uma pesquisa, com 50.027 voluntários na China, demonstram que a vacina Coronavac, desenvolvida por um laboratório chinês, é segura e não apresentou reações colaterais graves. Do total de voluntários, 94,7% não tiveram nenhuma reação adversa. Outros 5,3% sentiram efeitos de grau baixo, como dor no local da aplicação, febre moderada e perda de apetite.

As informações foram divulgadas no começo da tarde desta quarta-feira (23) em uma coletiva de imprensa do Governo de São Paulo, transmitida pela internet, realizada no Palácio dos Bandeirantes, na Capital Paulista.

Ainda segundo o Governo de São Paulo, começaram na China os testes da CoronaVac em crianças e idosos. Entre as pessoas com mais de 60 anos, a vacina foi aplicada em 422 voluntários e os resultados apontaram 97% de eficácia. Os estudos em crianças têm 552 voluntários de 3 a 17 anos. No Brasil os testes, apenas com profissionais de saúde, começaram no fim de julho e são coordenados pelo Instituto Butantan, mantido pelo Governo Paulista.

Segundo o governador João Dória (PSDB), a CoronaVac é uma esperança não só pros paulistas, mas pra todos que vivem no Brasil. “Estamos transformando esperança em realidade, e realidade cada vez mais próxima e todos nós”, afirmou.

O médico e diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, foi perguntado sobre os dados de segurança e de eficácia da CoronaVac nos voluntários dos testes feitos no Brasil. De acordo com ele, as informações deverão estar disponíveis à partir de 15 de outubro. “Nós ainda não concluímos os estudos de Fase 3. Os resultados serão utilizados pra requisição de registro da vacina na Anvisa”, explicou.

Até o fechamento desta reportagem tinham sido confirmados 951.973 casos e 34.492 mortes causados pelo novo coronavírus no Estado de São Paulo.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Brasil Agora 1ª Edição