Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Federação Médica Brasileira recomenda um lockdown federal de duas a três semanas

A FMB, a Federação Médica Brasileira, divulgou uma nota pública na última semana em que defende a adoção do lockdown como medida complementar pra que seja evitado um colapso no sistema de saúde de todo o País. Além disso, a entidade apoia a adoção preventiva da Fase Vermelha do Plano São Paulo, que regulamenta as atividades não essenciais em meio à pandemia, em cidades como Campinas.

Atualmente o Brasil vive o pior período da pandemia do novo coronavírus, com 47 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil. Mais de 11 milhões de brasileiros foram diagnosticados com o vírus, desde março do ano passado, com mais de 266 mil mortes.

Segundo o médico ginecologista e presidente da FMB, Casemiro Reis, seria necessário fazer um lockdown nacional por um período de duas a três semanas. A previsão, ainda de acordo com ele, é de que o número de mortes pode chegar perto de 500 mil nos próximos três meses, caso o atual ritmo de novos casos e mortes pela Covid-19 continue aumentando.

Na mesma nota, a Federação Médica Brasileira afirmou que apoia a medida determinada na última semana pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), de que a Fase Vermelha do Plano São Paulo, ou seja de restrição máxima, seja adotada na cidade até o dia 16 de março. No entanto, segundo o médico e presidente da FMB, Casemiro Reis, isso deveria ter sido feito antes.

Caso você queira ler a íntegra da nota da Federação Médica Brasileira, é necessário acessar o seguinte site: portalfmb.org.br.

Imagem: Avenida Norte-Sul, em Campinas

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Brasil Agora 2ª Edição