Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Ericka Araújo

Gestão educacional de Campinas é apontada como ineficiente segundo instituto de Brasília

Campinas está nas últimas posições no ranking de gestão educacional das cidades do estado de São Paulo. A administração da educação foi classificada como de ineficiência extrema. O levantamento foi realizado pelo Atlas da Eficiência da Gestão Municipal da Educação e lançado pelo I3gs, instituto ligado à Universidade de Brasília (UnB). Ao total, 645 cidades paulistas foram analisadas. Campinas ficou na posição de número 573.

Segundo a avaliação do Atlas, com os recursos financeiros e o número de servidores na área de educação, Campinas deveria ter tido um desempenho melhor em avaliações como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). De acordo com o levantamento, o gasto anual com cada aluno do ensino fundamental é de R$ 14 mil, quando o ideal seria de R$ 5,9 mil.

Para o professor e diretor pedagógico do Grupo Educacional Pandora, Sérgio Varella, o cenário é preocupante e é reflexo da má gestão do Poder Público.

Varella também aponta que, em busca de uma renda maior, muitos professores possuem uma extensa carga horária, o que reflete diretamente no desempenho do aluno.

No levantamento foram levados em conta critérios como valor investido por aluno, retenção escolar, aprovação e proficiência, entre outros.

Na RMC (Região Metropolitana de Campinas), o município que recebeu a maior pontuação foi Santa Bárbara d’Oeste, com 0,811 de nota. Campinas ficou com 0,427.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Rádio Brasil Campinas - A Rádio da Nossa Gente!