Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Governo do Estado recomenda que a cidade de Campinas feche as atividades não essenciais

O Centro de Contingência contra o novo coronavírus emitiu uma nota técnica que recomenda o endurecimento das medidas de flexibilização das atividades não essenciais em Campinas durante a quarentena contra a Covid-19. A afirmação foi feita no começo da tarde desta sexta-feira (19), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo de São Paulo.

Na análise do grupo, o aumento constante nas taxas de ocupação de leitos de UTI específicos pra pacientes com coronavírus e de mortes e casos confirmados da doença em Campinas justificam a recomendação do Governo do Estado. Em vários momentos recentes os leitos de UTI na cidade atingiram a capacidade máxima de ocupação, fato que preocupou a equipe do governador João Dória (PSDB).

No entanto, a nota técnica trata de uma recomendação, e não uma ordem. A explicação da equipe estadual é de que os dados da região de Campinas, como um todo, justificam a permanência das cidades na etapa laranja, que permite uma certa flexibilização, como a abertura do comércio em geral, de shoppings, entre outros setores com várias regras.

Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, as prefeituras têm autonomia pra endurecer, caso necessário, as regras do Plano São Paulo. Mas, em contrapartida, só podem avançar com a permissão do Governo Estadual. “O Plano São Paulo determina que os municípios têm a autoridade, a autonomia, pra dentro da região, conforme destacado no plano, fazerem a flexibilização ou o endurecimento. E essa autonomia vem compartilhada da responsabilidade sobre os indicadores das cidades”, disse.

No caso específico da região de Campinas, com o objetivo de evitar uma complicação ainda maior, o Governo do Estado anunciou que adotará medidas válidas pras próximas semanas. É o que explicou o secretário Marco Vinholi. “E dentro disso nós estamos trabalhando em mais leitos pra região de Campinas e para a região. Vão ser 100 novos leitos. Vamos anunciar na segunda-feira onde eles vão ser instalados. Existem várias possibilidades em Campinas e em municípios vizinhos”, explicou.

Na mesma coletiva de imprensa foi anunciado de que a cidade de Sorocaba recebeu a mesma recomendação técnica feita pra Campinas, além da reclassificação das regiões de Marília e do Vale do Ribeira pra etapa vermelha, ou seja, de restrição máxima, dentro do Plano São Paulo.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Panorama Regional