Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Governo Federal lança o Plano Nacional de Segurança Hídrica

O Plano Nacional de Segurança Hídrica, lançado na última semana pelo Governo Federal, prevê um investimento na área de R$ 27,5 bilhões. O objetivo principal é de que, a partir de 2035, a população brasileira não sofra com falhas no fornecimento de água potável.

O plano foi produzido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e a Agência Nacional de Águas.

Segundo o Governo Federal, as intervenções recomendadas na proposta incluem estudos, projetos e obras de barragens, canais, eixos de integração e sistemas adutores de água.

O prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, também é presidente dos Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Ele é responsável por gerenciar recursos hídricos de diversas cidades do interior de São Paulo e opinou sobre o plano desenvolvido pelo Governo Federal.

O plano também aponta que os efeitos das intervenções recomendadas podem gerar uma redução anual de quase R$ 70 bilhões em possíveis perdas hídricas, associadas a atividades agropecuárias e industriais. Essas perdas são causadas pelo excesso ou insuficiência de água nas áreas analisadas pelo Governo Federal.

As regiões do Brasil consideradas mais críticas, na visão dos responsáveis pelo plano, concentram aproximadamente 55 milhões de pessoas e potencial econômico de R$ 357 milhões por ano.

Em entrevista ao Podcast Unesp, o engenheiro agrônomo e professor de Irrigação e Drenagem da Unesp em Ilha Solteira, Fernando Braz Tangerino Hernandez, disse que a garantia da segurança hídrica exige um profundo planejamento.

Para mais detalhes sobre o Plano Nacional de Segurança Hídrica, acesse o site da Agência Nacional de Águas em www.ana.gov.br ou do Governo Federal em www.brasil.gov.br

Imagem: EBC

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Destaques