Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Hospital Ouro Verde tem a maior taxa de mortalidade de Campinas

A taxa de mortalidade do Hospital Ouro Verde em Campinas é a maior entre os três hospitais públicos da cidade. O índice é de 7,17%, considerando todos os casos atendidos na unidade. Os dados foram divulgados na semana passada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo).

As informações correspondem ao período entre janeiro e junho do ano passado. O objetivo da pesquisa, segundo o TCE, foi apresentar um panorama da assistência prestada pelos estabelecimentos de saúde próprios, estaduais e municipais.

A segunda maior taxa de mortalidade dos hospitais públicos de Campinas é do Hospital Mário Gatti, com 5,72%. Ele, junto do Ouro Verde, é administrado pela Prefeitura de Campinas, por meio da Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar.

O hospital público com a menor taxa de mortalidade da cidade é o Hospital de Clínicas da Unicamp, administrado pelo Governo do Estado, por meio da Unicamp.

Segundo o vereador Pedro Tourinho (PT), presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Campinas, os dados precisam ser avaliados com cautela.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde de Campinas, Cecílio Serafim dos Santos, informou que questionou a Prefeitura e mandou um ofício ao Ministério Público sobre a taxa de mortalidade dos hospitais da cidade.

Por meio de nota, a direção técnica do Hospital Ouro Verde informou que os perfis de pacientes da unidade estão associados a um maior risco de mortalidade.  Aproximadamente 70% dos óbitos ocorridos em 2019 no hospital foram de pacientes acima de 65 anos; 58% destes, na unidade de terapia intensiva, onde os casos de maior gravidade são admitidos. Por estes e outros fatores, a direção do hospital avaliou que a taxa de mortalidade da unidade está dentro da esperada.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Rádio Brasil Campinas - A Rádio da Nossa Gente!