Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Celina Silveira

Idosos com 70 e 71 anos serão vacinados contra a Covid-19 a partir de 29 de março

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (15) que idosos de 70 e 71 anos de idade serão vacinados a partir do dia 29 de março. A faixa etária corresponde a 600 mil pessoas.

Outra faixa etária, entre 72 e 74 anos, será vacinada a partir da próxima segunda-feira, dia 22. Desde o início da vacinação, que no estado de São Paulo teve início em 17 de janeiro, mais de 2,8 milhões de paulistas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. 

A coordenadora do programa estadual de imunização, Regiane de Paula, afirma que a contratação de mais vacinas é essencial para o país avançar na proteção contra o coronavírus.

Nesta segunda-feira (15), o Centro de Contingência do Coronavírus apresentou os indicadores da pandemia em relação à última semana epidemiológica.

Houve aumento de 24,2% no número de novos casos, 19,8% internações a mais e alta de 28,2% no número de óbitos em relação à semana anterior.

Até a tarde desta segunda-feira (15), 10.244 pacientes com covid-19 estavam internados em um leito de UTI, o número é 63,9% maior que o registrado durante o pico da primeira onda da Covid-19, em julho de 2020.

Segundo o coordenador executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, apesar das medidas mais restritivas impostas ao estado, o ritmo da evolução da pandemia deve demorar pelo menos 15 dias para diminuir.

Atualmente, a ocupação de leitos de UTI em todo o estado de São Paulo é de 88,4%, no entanto, em 63 municípios não há mais leitos livres. 

Apesar da determinação do STF para que o governo federal habilite 5.112 leitos de UTI no estado de São Paulo, até o momento, o Ministério da Saúde habilitou apenas 1.592.

Para manter os custos da operação dos leitos, o governo estadual pretende suplementar o orçamento da Secretaria Estadual de Saúde em pelo menos R$ 1 bilhão nas próximas semanas, afirma o vice-governador Rodrigo Garcia.

Segundo o governo de São Paulo, dentro de 15 dias, um novo hospital de campanha deve ser aberto na capital paulista para aliviar a pressão na rede de saúde. O hospital será aberto na capital paulista e terá 130 leitos de enfermaria e 50 UTIs. 900 profissionais devem trabalhar na unidade. 

A estrutura do hospital pertence à iniciativa privada, mas foi cedida ao governo de São Paulo para o enfrentamento à pandemia. O custo mensal para manter o funcionamento do hospital será de R$ 12 milhões.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!