Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Índice de isolamento social no Estado sobe pra 59%; governador João Dória recua de posição mais agressiva, mas que isso vai depender da evolução dos casos do novo Coronavírus

O índice de isolamento social no Estado de São Paulo subiu de 47% pra 59%. Os dados, recolhidos pelo Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo do Estado, foram comemorados pelos integrantes do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo no começo da tarde da última segunda-feira (13).

As informações foram divulgadas em uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, sede do Governo Paulista.

Segundo os responsáveis pelo Centro de Contingência, caso o índice continue crescendo até alcançar 70%, o número de leitos disponíveis no sistema paulista de saúde vai ser suficiente pra atender a população durante a pandemia.

Na avaliação do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), os números são positivos e, se o crescimento continuar, não vão ser necessárias ações mais rígidas de isolamento social.

Na semana passada, com a taxa abaixo dos 50%, ele tinha endurecido o discurso, dizendo em entrevistas à veículos de comunicação que poderia usar a Polícia Militar pra dispersar aglomerações e, eventualmente, prender quem insistisse em desrespeitar as medidas de isolamento social. João Dória afirmou que outras medidas vão depender da evolução dos casos do novo Coronavírus.

De acordo com o médico infectologista e coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, David Uip, a estrutura do sistema de saúde do Estado é muito eficiente.

No mesmo dia foi anunciado que fiscais da Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo vão fazer orientações educativas a comércios e serviços que estão descumprindo a quarentena. E a contratação de 1.185 profissionais de saúde, em caráter emergencial, para aumentar o quadro das equipes de saúde dos hospitais estaduais.

Imagem: EBC

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!