Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Iniciativa privada vai ser obrigada a divulgar dados de testes particulares de coronavírus no Estado

Uma resolução da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo vai obrigar a iniciativa privada à repassar  todas as informações dos testes sobre o coronavírus feitos de forma particular ao poder público.

A estimativa do Governo Estadual, divulgada no começo da tarde desta segunda-feira (8), é de que a inclusão destes dados no cadastro público resulte no aumento de até quatro vezes das informações monitoradas diariamente. Isto significa que, somados aos testes feitos na rede pública, o número de exames acompanhados todos os dias vai subir pra 30 mil exames.

As informações foram divulgadas em uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo de São Paulo.

Segundo o governador João Dória (PSDB), a medida é mais uma maneira do poder público garantir transparência dos dados do combate à Covid-19. “Ao incluir os testes realizados pela iniciativa privada ao monitoramento público, isso dará uma visão mais abrangente da pandemia e como combatê-la. Mais uma vez, São Paulo entende que a transparência nos dados significa trabalhar melhor para vencer a pandemia, jamais esconder informações. E massificar a testagem para diagnóstico é uma maneira de controlar a disseminação do vírus em São Paulo e certamente no País”, afirmou.

Ainda de acordo com o Governo de São Paulo, a resolução prevê que vai ser obrigatória a notificação de testes positivos e negativos por parte de prefeituras e laboratórios particulares. A determinação estadual também estabelece penalidades a empresas que descumprirem a medida.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, Patrícia Ellen, explicou que os exames deverão ser notificados às Vigilâncias Epidemiológicas das cidades segundo um modelo padrão. “Estamos trabalhando numa parceria com o setor privado, pra integrar as informações do setor privado e pra apoiar as empresas na realização da testagem. A estratégia tem três pilares fundamentais. O primeiro pilar é entender onde estes testes estão sendo realizados, qual a capacidade necessária e como otimizar o uso dos recursos. O segundo pilar é melhorar o processo de notificação e consolidação dos testes. E por fim o selo de testagem privada com empregadores, pra que eles tenham o apoio necessário e tenham onde procurar os testes”, disse.

Outras informações divulgadas na coletiva de imprensa e comemoradas pelo Governo de São Paulo foram sobre os índices de ocupação de UTIS, as Unidades de Terapia Intensiva, pra casos de coronavírus. Segundo os dados divulgados nesta segunda-feira, 67,5% dos leitos no Estado e 77,5% dos leitos da Grande São Paulo estavam ocupados. A redução dos índices, em relação às últimas semanas, na avaliação do governo, é resultado da aquisição de novos respiradores e da instalação dos novos leitos. 

Imagem: Governo do Estado de São Paulo

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Acorda Brasil