Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Instituto Butantan quer dobrar a capacidade da produção de vacinas

O Governo de São Paulo quer dobrar a capacidade anual da produção de vacinas do Instituto Butantan, mantido pela Administração Estadual, que atualmente é de 120 milhões de unidades. Pra isso vão ser necessários aproximadamente R$ 130 milhões.

O anúncio foi feito numa coletiva de imprensa no começo da tarde desta quarta-feira (22), transmitida pela internet do Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo Estadual.

Pra que isso aconteça, o Governo Paulista informou que vai levantar o montante junto à iniciativa privada, por meio de doações. 

O Instituto Butantan atualmente é responsável pela terceira fase dos testes da CoronaVac, vacina produzida na China contra a Covid-19. Em paralelo está sendo testada uma outra vacina contra a doença, mas pela Fiocruz e desenvolvida pela Universidade de Oxford, sendo que também está na terceira fase. As duas estão no último estágio exigido pela Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, antes da distribuição pra população.

Segundo o governador João Dória (PSDB), a capacidade de produção das vacinas do Instituto Butantan deve ser reforçada com o objetivo de ajudar não só São Paulo, mas outros estados e, inclusive, países próximos ao Brasil. “Havendo uma segunda ou terceira vacina, o Butantan vai poder exportar a CoronaVac pra outros países da América Latina”, disse.

Outro assunto debatido na coletiva de imprensa foi a taxa de ocupação de leitos de UTI no Estado de São Paulo por pacientes com Covid-19 e em estado grave. O índice, até o fechamento desta reportagem, era de 66,6%. A diferença entre este dado e a taxa registrada há um mês foi comemorada pelo secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn. “Uma diferença muito grande do que víamos antes e do que vemos hoje. A situação no passado colocava a nossa população em risco de ser desassistida nos serviços de saúde”, contou,

Até o fechamento desta reportagem foram confirmados, em todo o Estado de São Paulo, 439.446 casos e 25.532 mortes por Covid-19.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

A Voz do Brasil