Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Mais sete reservatórios de água vão ser construídos em Campinas

A abertura de uma licitação para a construção de sete novos reservatórios de água potável em Campinas foi autorizada na manhã da última quarta-feira (6). A assinatura do contrato foi realizada na sede da Sanasa, responsável pelo abastecimento de água da cidade.

As obras deverão custar aproximadamente R$ 28 milhões e serão pagas por meio de um convênio entre a Caixa Econômica Federal e a Autarquia, responsável por pagar cerca de 10% do valor da construção dos reservatórios. Somados, eles deverão ser capazes de reservar 15 milhões de litros de água potável.

As estruturas devem atender, segundo a Sanasa, uma população de aproximadamente 255 mil habitantes das regiões do campus 1 da PUC-Campinas, Nova Europa, Jardim Chapadão, Jardim Paranapanema, Jardim Carlos Lourenço e Parque Jambeiro.

Com exceção do Reservatório Carlos Lourenço, que será construído em concreto, os demais serão em aço vitrificado. Na avaliação da Sanasa, trata-se de um material muito resistente, praticamente sem necessidade de manutenção.

Segundo o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), o principal objetivo com os novos reservatórios é preparar a cidade para uma eventual crise hídrica, como a vivida no Estado de São Paulo em 2014.

De acordo com o presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo, a previsão é que os reservatórios sejam entregues até dezembro de 2020.

Mais informações sobre a construção dos novos reservatórios estão no site da Prefeitura de Campinas em www.campinas.sp.gov.br

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Brasil Esporte Clube