Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Moradores de Campinas reclamam dos atendimentos da Subprefeitura do Campo Grande

Um grupo de moradores de Campinas reclama de problemas com os atendimentos da Subprefeitura do Campo Grande. Inaugurada em maio de 2016, a divisão atende pelo menos 200 mil habitantes de 70 bairros. A retirada de alguns serviços no ano passado, antes do começo da pandemia da Covid-19, e a falta de agendamentos pra curto prazo de outros são as principais demandas das pessoas que procuraram a reportagem da Rádio Brasil Campinas na última segunda-feira (19).

No ano passado, segundo os moradores, foram retirados os serviços das áreas de Urbanismo e da Vigilância Sanitária. Já neste ano os atendimentos da área de finanças, como os relativos ao IPTU, por exemplo, só acontecem duas vezes por semana. E apenas por duas funcionárias. Os agendamentos pra este atendimento específico só estão acontecendo pra fevereiro ou março, de acordo com o grupo do Campo Grande. A alternativa pra tudo isso é ter de se deslocar até ao Paço Municipal, no Centro de Campinas. A distância é de aproximadamente 16 quilômetros.

Uma das pessoas que reclamam da situação é a autônoma Sirlene Santos, que mora há 23 anos no Jardim Maracanã. Ela disse que a vinda da Subprefeitura do Campo Grande foi em boa hora, mas que atualmente os serviços estão abaixo do esperado. A principal demanda dela é sobre a revisão dos valores do IPTU.

Quem também reclama é a também autônoma Lia Calligari. Ela é do Jardim Colinas das Nascentes. Lia pediu mais atenção pros responsáveis pelo Distrito do Campo Grande.

Em mensagem enviada pra Rádio Brasil na última segunda-feira, a engenheira Civil Vanderlice Pereira Dias, moradora do Jardim Maracanã, afirmou que essa situação deixa a rotina de quem vive no Distrito do Campo Grande mais complicada.

A Prefeitura de Campinas informou, por meio da assessoria de imprensa, que uma reunião está programada para esta semana, do setor de Finanças, para discutir a ampliação do atendimento. Em relação aos atendimentos de Urbanismo e Vigilância Sanitária, esses serviços deixaram de ser oferecidos há tempos na Subprefeitura porque a demanda era muito baixa. Os agendamentos, ainda segundo a Prefeitura, são realizados pra evitar aglomerações em meio à pandemia da Covid-19. A população também pode procurar orientações pelo número de telefone 156. 

Imagem – A Subprefeitura foi inaugurada durante o mandato do prefeito Jonas Donizette – Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Campinas.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Notícias em 30