Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Celina Silveira

Oito cidades da região de Campinas atingem ocupação máxima de leitos Covid-19

Em sessenta e três municípios do estado de São Paulo não há mais leitos de UTI disponíveis para pacientes com Covid-19.

Na região de Campinas, em oito cidades, a rede pública de saúde já atingiu a ocupação de 100% dos leitos para pacientes com a doença, segundo os dados divulgados pelo governo de São Paulo até o fechamento desta reportagem.

De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, no Departamento Regional de Saúde da região de Campinas (DRS-7), que abrange 42 cidades, a taxa de ocupação de UTIs chegou a 90,3% na noite desta quarta-feira (17). O índice nos leitos de enfermaria é de 78,1%.

As cidades de Artur Nogueira, Espírito Santo do Pinhal, Jaguariúna, Paulínia, Pedreira, Socorro, Sumaré, que já estavam na lista de cidades com ocupação máxima, permaneceram na lista. Já a cidade de Valinhos alcançou a ocupação de 100% dos leitos nesta quarta-feira (17). 

Segundo a secretária de Saúde de Valinhos, Carina Missaglia, desde janeiro a gestão municipal adotou medidas restritivas para conter a disseminação do Coronavírus, como a antecipação da fase vermelha, e já elevou o número de leitos a 62% nas enfermarias, 50% na Santa Casa e 40% no Hospital e Maternidade Galileo, atingindo a capacidade máxima de ampliação de leitos.

Sobre a possibilidade de um lockdown regional, a secretária de Saúde de Valinhos, Carina Missaglia, afirma que a decisão cabe aos prefeitos.

Nesta sexta-feira (19), uma reunião virtual está agendada para que os prefeitos das cidades da Região Metropolitana de Campinas decidam se decretarão o lockdown regional a partir da próxima semana. 

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Panorama Regional