Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Projeto elimina 95% dos mosquitos que transmitem dengue em região de Indaiatuba

Os resultados preliminares do projeto Aedes do Bem em Indaiatuba são promissores na avaliação da Oxitec do Brasil, responsável pela ação: 95% dos mosquitos Aedes aegypti foram eliminados depois de treze semanas. As informações foram divulgadas pela assessoria de imprensa da empresa na última quinta-feira (21). 

O projeto Aedes do Bem é uma Parceria Público Privada entre a Oxitec do Brasil e a Prefeitura de Indaiatuba. O objetivo da ação, que começou em 2018, é eliminar as espécies selvagens do mosquito capaz de transmitir várias doenças, como a dengue, a febre amarela, a chikungunya, entre outras.

O trabalho funcionou da seguinte maneira: mini-cápsulas contendo ovos de Aedes aegypti foram colocadas em uma área de Indaiatuba. Quando esses objetos receberam água, eles produziram e liberaram apenas machos do mosquito, que saíram e se espalharam pelo ambiente. Na sequência eles acasalaram com fêmeas selvagens, em uma área de aproximadamente oito mil metros quadrados. O resultado desses cruzamentos foi o nascimento de apenas machos do Aedes, que nasceram sem a capacidade de transmitir doenças.

Segundo a diretora geral da Oxitec do Brasil, Natália Ferreira, o método é simples e com resultados animadores. “A tecnologia do Aedes do Bem usa ferramentas simples de biotecnologia pra desenvolver mosquitos machos, que não picam e não transmitem doenças, pra controlar a própria espécie. Essa tecnologia é segura pra humanos, animais e meio ambiente tendo como alvo apenas a própria espécie. Em outras palavras, o Aedes do Bem é uma ferramenta de controle biológico do Aedes aegytpi”, explicou.

Na avaliação do coordenador do Programa de Controle do Aedes aegypti da Secretaria de Saúde de Indaiatuba, Ulisses Bernardinetti, o projeto Aedes do Bem colabora pra um melhor planejamento das políticas públicas da cidade. “A parceria com a tecnologia da segunda geração do Aedes do Bem nos trouxe uma perspectiva inovadora pra agregar as atividades técnicas desenvolvidas em Indaiatuba no controle da dengue. Isso nos proporcionou o planejamento de tratar novas áreas com uma metodologia diferente de liberação desenvolvida pela Oxitec. Isso demonstrou a eficiência da tecnologia mais uma vez aplicadas em outras áreas, suprimindo rapidamente os mosquitos selvagens das áreas tratadas”, disse.

Caso você queira saber mais detalhes do projeto Aedes do Bem, acesse o seguinte site: www.oxitec.com.br

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Panorama Regional