Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Felipe Zangari

Reflexão Dom João Inácio – 05-09-20

Acompanhe aqui a oração e a meditação do nosso Arcebispo neste sábado, dia em que a Igreja celebra a memória de Santa Teresa de Calcutá.

“Paz e benção ao senhor, a senhora, bom dia a você que nos acompanha pela rádio Brasil, Felipe, abraço a você e a sua equipe e nós rezamos, hoje é sábado:

‘ O Anjo do senhor anunciou a Maria e ela concebeu do Espírito Santo; Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra;E o verbo se fez carne e habitou entre nós: Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo, oremos: Infundi Senhor, como vos pedimos a vossa graça em nossos corações, para que havendo conhecido pela anunciação do anjo a encarnação de Jesus Cristo, vosso filho, cheguemos por sua paixão e morte de cruz, a glória da ressurreição, pelo mesmo Cristo Senhor nosso. Amém!

Nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus, para de fato, no dia-a-dia mostrarmos Deus através do nosso viver, então assim, como Jesus disse para Felipe, ‘Felipe, quem me vê, vê ao Pai, como perguntas?’ e da mesma maneira, as pessoas que vêm, vêm o nosso viver, deveriam ver alguma coisa de Cristo, por isso que é tão importante essa oração:

Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-te a paz, a sabedoria, a força, quero olhar, hoje, o mundo com olhos cheios de amor, ser paciente, compreensivo, manso e prudente, ver teus filhos além das aparências como tu mesmo os vê, e assim, não ver, se não, o bem em cada um. Cerra meus ouvidos a toda calûnia, guarda minha língua de toda maldade, que só de benção se encha o meu espírito, que eu seja tão bondoso e alegre que todos os que se aproximarem de mim sintam a tua presença, reveste me de tua beleza ó Senhor, e que no decurso deste dia eu te revele a todos. Amém!’

Hoje, nós continuamos a ler Lucas 6, é continuação daquele texto de ontem, não é bom colocar o remendo novo em pano velho que vai rasgar, as duas coisas não combinam junto, porque o pano velho é mais fraquinho e ele está costurado no pano novo e ele vai, aquele tecido não vai aguentar. Depois, nós devemos colocar o vinho novo, que é Jesus, em odres novos, os odres novos somos nós, então nós temos que nos renovar, nós temos que ser odre novo. E no fim Jesus recorda o dito popular, que certamente os fariseus diziam para Jesus, ou seja, quem experimenta uma vez vinho velho não quer novo, porque diz que o velho é melhor, por isso as novidades que Jesus está trazendo, elas são rechaçadas por esses grupos instituídos.

Deus, deu para o povo, a lei de guardar os dias de festa, guardar o sábado, os fariseus, os escribas, aqueles que estavam na frente do povo, eles foram criando muitas pequenas leis ao redor dessas leis divinas, e o que se tornaram, são leis humanas, mas eles queriam que fossem leis divinas, então eles absolutizam o sábado. O sábado não é absoluto, absoluto mesmo é Deus, e é em Deus e por causa de Deus que o amor e a vida, então nós nunca devemos esquecer que a vida é importante para Deus, que Deus deu a sua vida por nossa vida, para nós podermos viver e tudo isso no amor. Sempre gosto de lembrar os salmos 62 que diz que: ‘O amor vale mais que a vida’, por isso que Deus, no seu amor, dá a sua vida por nós no amor do Pai para que nós tenhamos vida.

E no dia de hoje, nesse texto que nós lemos então Jesus, ele quebra aquelas leizinhas de sábado, porque ele caminha e ainda colhe trigo e come, moe, limpa o trigo na mãe e os discípulos fazem a mesma coisa e eles se alimentam pra poder viver, pra poder comer, e ai eles são repreendidos pelos tradicionais e ortodoxos, e Jesus, então faz um esforço de de novo colocar o sábado no seu lugar e acima de tudo, ele sempre se revela, então, ele vai dizer que ele é maior do que o sábado, ele é que veio para completar e para revelar de que modo a lei antiga é verdadeira, de que modo ela deve ser compreendida, então é um texto muito curioso que nos ajuda, a nós também, nós hoje também precisamos cuidar, então não criarmos moralismos exagerados ao redor de certas questões, é muito importante ter um olhar alargado no horizonte, nada de fundamentalismo. Eu não posso pegar uma frasezinha e interpretá-la fora do contexto, por isso que eu sempre gosto de colocar os textos, como eu fiz hoje, dentro desse contexto maior, então nós precisamos compreender o texto de hoje, a luz de ontem, e o texto de ontem também conforme os outros dias nós lemos a sagrada escritura.

Então que Deus nos ajude a nós sermos misericordiosos e que ele também nos dê o espírito, na verdade, Deus nos dá o espírito, mas que nós saibamos nos abrir ao Espírito Santo para compreender de maneira correta a lei, ou seja, o amor de Deus, a vontade de Deus, então nada de ficar inventando histórias nossas para nós nos resguardarmos e para nós salvarmos as antigas tradições nossas. Que Maria Santíssima esteja sobre nós com o seu manto protetor e iluminador e que a benção do Pai, do Filho e Espírito Santo desça sobre o senhor e a senhora, sobre você e nos guarde durante este dia, abençoado sábado, e a noite, às 18h30 estarei lá com o Padre Clodoaldo na paróquia Santa Catarina, garnde abraço!”

Nenhum evento encontrado!