Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Felipe Zangari

Reflexão Dom João Inácio – 06-09-20

Acompanhe aqui a mensagem do nosso Arcebispo neste XXIII Domingo do Tempo Comum.

“Paz e benção pro senhor, pra senhora, bom dia a você que nos acompanha pela rádio Brasil, Felipe, abraço a você e a sua equipe. Hoje é domingo, vigésimo terceiro domingo do tempo comum, dia 6 de setembro e nós iniciamos este domingo, rezando:

‘ O Anjo do senhor anunciou a Maria e ela concebeu do Espírito Santo; Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra;E o verbo se fez carne e habitou entre nós: Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo, oremos: Infundi Senhor, como vos pedimos a vossa graça em nossos corações, para que havendo conhecido pela anunciação do anjo a encarnação de Jesus Cristo, vosso filho, cheguemos por sua paixão e morte de cruz, a glória da ressurreição, pelo mesmo Cristo Senhor nosso. Amém!

Para viver bem o evangelho do dia de hoje, Mateus 18:15-20, nós precisamos rezar essa oração da manhã:

Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-te a paz, a sabedoria, a força, quero olhar, hoje, o mundo com olhos cheios de amor, ser paciente, compreensivo, manso e prudente, ver teus filhos além das aparências como tu mesmo os vê, e assim, não ver, se não, o bem em cada um. Cerra meus ouvidos a toda calûnia, guarda minha língua de toda maldade, que só de benção se encha o meu espírito, que eu seja tão bondoso e alegre que todos os que se aproximarem de mim sintam a tua presença, reveste me de tua beleza ó Senhor, e que no decurso deste dia eu te revele a todos. Amém!’

O evangelho hoje fala da correção fraterna, danada essa correção fraterna, não é coisa fácil, não é coisa fácil nem pra nós bispos, nem pros padres, nem pros diáconos, nem para os nossos leigos. Eu me dou conta que de vez em quando nós falamos de alguém, por exemplo, a gente pode comentar sobre um padre que a gente acha que deveria ser diferente, mas geralmente não se vai lá e fala com ele, conviver com ele, perguntar o que está acontecendo, porque o escutar ele de perto, porque ele é assim, mesma coisa acontece na família e também na vizinhança e, de vez em quando, a mesma coisa acontece com os amigos, e acontece dentro da comunidade, nós que somos o povo de Deus. E Jesus, ele se importou conosco.

Por exemplo, aquela vez que Pedro ia tomando um caminho torto e aí, pede Jesus para ir até Jerusalém, e Jesus imediatamente soube intervir, e Jesus soube intervir com tanta força ou vigor, firmeza que Pedro entendeu, então, a correção fraterna, ela deve ser seguida com alguns critérios. Primeiro critério: Nunca corrija o outro se você de fato não ama o outro, se você quer bem ao outro, e aí você deve pensar, melhor pessoa para falar com ele sou eu mesmo? Ele vai me escutar só pelo fato de eu falar com ele ou vai se fechar e não vai escutar? Então nós devemos ser muito inteligentes, nós precisamos ter a assistência do Espírito Santo, precisamos fazer o discernimento na hora da correção, então não é pelo fato de que eu me senti ofendido por alguém que eu vou lá e digo isso na lata dele, cobro isso dele, ‘aí Jesus falou’, muitas vezes não leva a nada, só piora a situação. Eu sempre gosto de dizer que a primeira coisa para você fazer correção fraterna é você não estar incomodado, se você está bravo com alguém, se você se incomodou, se você se deixou atingir no seu orgulho, não deve falar, primeiro tem que ser amado tem que amar, Jesus amava Pedro, por isso que Jesus falou, Jesus corrige porque ele ama, Jesus corrigiu com muita dureza os hipócritas Fariseus e xingou eles, disse vários ‘ais’ pra eles, mas Jesus amava eles, Jesus não queria perder ninguém, isto ficou muito claro depois no alto da cruz quando Jesus rezou por aqueles que o estavam crucificando ou tinham crucificado ele, ele rezou: ‘Pai, eles não sabem o que fazem, perdoai-os’.

Então, creio que é dia muito importante da gente se avaliar,de eu me dar conta, eu me incomodo fácil? Se eu me incomodo fácil, eu sou uma pessoa difícil, complicada. Então, nós precisamos fazer correção fraterna conosco, eu não posso me incomodar por qualquer coisa. Então viva com muita alegria esse domingo, amanhã também, dia 7 de setembro, viva bem essa semana e que Deus a todos acompanhá, que Maria Santíssima com o seu manto nos cubra, e nos proteja e nos ensina a caminhar os trilhos de Jesus, que a benção do Pai, do Filho e do Espírito Santo desça sobre cada um de vocês. Amém! Abençoado domingo!”

Nenhum evento encontrado!