Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Reflexão Dom João Inácio – 07-04-20

Ouça a palavra de Dom João Inácio nesta terça-feira da Semana Santa.

“Paz e benção, saudação especial ao senhor, a senhora, a sua família, você que nos acompanha através da Rádio Brasil, Felipe, abraço a você, abençoado dia e a sua equipe, hoje também é o dia do jornalista, então, parabéns.

No dia de hoje, terça-feira da semana maior, nós continuamos a ler o evangelho de São João, hoje o capítulo 13, e para nós nos entendermos é a narração onde Judas trai Jesus e Jesus já vai anunciando também a negação de Pedro. Jesus já sabe que Pedro o negará. O texto, conforme a reflexão de João, ele nos dá a entender que o discípulo amado que é João, talvez não seja só João, talvez o discípulo amado seja também Judas, porque Judas tem um momento muito íntimo com o Senhor. Ele mastiga o pão de Jesus, Jesus lhe dá um pedaço de pão, Jesus lhe ama, talvez mais que todos porque Jesus ama o filho da perdição. Jesus sempre disse: ‘Eu vim para os pecadores, eu vim como médico para os doentes, e não para os que têm saúde.’.

Então Jesus investiu tudo, de tudo para poder salvar Judas e Ele ainda o faz no ato da cruz, mas nosso Senhor também respeita a liberdade, Ele não pode contra essa liberdade, Ele nos deu essa liberdade, Ele respeita essa liberdade.

Então tudo, além de Judas nesse cena dramática, nós poderíamos com calma desenhá-la e tentar nos imaginar ali sentado em um cantinho da mesa. Além de Judas nós temos também Pedro, Pedro que é o grande líder, que é o homem escolhido por Jesus para ser aquele que conduz a igreja nascente, e Jesus tem cada vez mais confiança em Pedro e Pedro se sente próximo de Jesus e Jesus diz a Pedro: ‘Antes que o galo cante ao amanhecer tu já terás me negado três vezes’.

Pedro, ele confessa a sua adesão a Cristo, que ele foi declarado por Jesus pedra, ou seja, sobre quem vai se construir a igreja, essa edificação para que tenha força, mas qual é o erro de Pedro? E nós precisamos cuidar para nós não termos este erro, Pedro confia na força dele, ‘Eu não vou te negar, eu vou te seguir’. Nós somos fortes quando nós estamos apoiados na força do altíssimo, nós somos fortes quando apoiados na graça do Senhor.

E qual foi o grande erro de Judas? Por que Judas traiu Jesus? O que ele fez que chegar até a traição? Porque no início ele foi escolhido por Jesus, se ele foi escolhido por Jesus, ele era um homem idôneo para ser um bom apóstolo. Mas certa altura da história, Judas, ele tinha projeções para com Jesus, ele tinha expectativas para com Jesus, e como essas expectativas não foram se realizando, Judas começou a se distanciar de Jesus e ao se distanciar de Jesus ele ficou longe da palavra de nosso senhor que formava o coração dele e ele foi se aproximando dos Fariseus, e os Fariseus foram formando o coração dele, ele se tornou um Fariseu de coração e traiu Jesus.

Cuidemos para não darmos ouvidos a outras orientações que não sejam a do Cristo, a do evangelho. Cuidemos para não nos apoiarmos excessivamente sobre a nossa força, nós sejamos sempre, pequenos, humildes, fracos, fortes somente no Senhor, estejamos assentados no Senhor. Contudo, diante de todas essas situações, desta dor, destas trevas, Jesus saberá despertar dentro dele o melhor, e Ele saberá dar vida mesmo nesse momento sombrio e difícil.

Que a graça de Deus nos acompanhe neste dia, nas nossas meditações, que nos ajude a nos assentarmos toda a nossa vida na força e na graça do altíssimo e a nós continuarmos na intimidade com o Senhor. Que Maria santíssima estenda o seu manto sobre o senhor, sobre a senhora para todos nós termos saúde, e que Deus por intercessão da Nossa Senhora da Saúde, Nossa Senhora dos Remédios nos abençoe. Pai e Filho e Espírito Santo. Amém! Abençoado dia.”

Santa Missa – Catedral