Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Felipe Zangari

Reflexão Dom João Inácio – 16-04-20

Acompanhe aqui a reflexão do nosso Arcebispo para esta quinta-feira da Oitava da Páscoa.

“Paz e benção saúdo o senhor, a senhora, você que me acompanha, que nos acompanha pela Rádio Brasil, desejo muito abençoado dia, Felipe, saúdo e também a sua equipe, que nós iniciamos rezando nesse tempos pascal:

‘Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia!,pois o Senhor que mereceste trazer em vosso seio, aleluia!, ressuscitou como disse, aleluia!, rogai a Deus por nós, aleluia!, alegrai-vos exultai ó virgem Maria, aleluia!, por que o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia!

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Oremos: Ó Deus que pela ressurreição de vosso filho, nosso Senhor Jesus Cristo, fizeste brilhar no mundo a alegria, fazei que pela intercessão da virgem Maria, sua Mãe, cheguemos nas alegrias eternas. Por Cristo, nosso Senhor. Amém!’

Hoje, como já nos outros dias, a igreja nos apresenta mais um texto que narra o evento da ressurreição, e claro, a compreensão cada vez mais aprofundada da presença do crucificado, agora ressuscitado no meio aos seus, ou seja, no meio da comunidade, no meio da igreja. O texto de Lucas de hoje é continuação de ontem, é um texto muito importante porque ele mostra que este que está glorificado, que é o ressuscitado é aquele que estava crucificado, ou que fora crucificado, por isso o Senhor sempre os apresenta os sinais da cruz, ou seja, o ressuscitado traz para sempre os sinais da sua humilhação, da sua rejeição. Pedro fala disso, na pregação dele, hoje, nos Atos dos Apóstolos, então o ressuscitado traz para sempre os sinais da sua humilhação, sua rejeição.

Desta maneira está para sempre, o ressuscitado está para sempre, solidário e próximo, dos rejeitados, dos humilhados e dos pobres que nada contam. Lembremos: ‘Todas as vezes que fizeste isto a um só destes meus irmão mais pequenos, foi a mim que o fizeste’. Nós estamos nesses dias sem participar da comunhão eucarística, mas a igreja sempre nos mostra tantas formas que nós podemos participar da vida do Cristo. Esses dias um rapaz, não lembro mais o nome dele, foi assim, muito agressivo comigo, no facebook por causa exatamente “por que as igrejas estão fechadas?Nós não podemos comungar’ e não sei o que.E eu perguntei pra ele: ‘Você é de que Paróquia?O que você faz pelos outros?Você reconhece Jesus presente nos pobres?’. Ele não mais escreveu nada.

Então, hoje também, eu convido a você, certamente você deseja muito voltar a participação da missa, poder confessar, poder comungar, receber o Cristo, a hóstia, mas a pergunta é: E mesmo nesse tempo, nós estamos no distanciamento social, o que eu faço pelo outro por causa da minha fé? Vou dar uns exemplos, eu procuro claro, rezar pelas pessoas, de modo particular pelas pessoas mais fragilizadas nesses tempos, pelos doentes, rezo muito pelo nosso hospital da PUC, rezo todos os dias por vocês, abençôo vocês todos os dias, eu também dou, dei, mesmo nesses dias aquilo que eu percebo que eu não preciso ter na minha casa, para ajudar os outros, desfazer um pouco do teu supérfluo, daquilo que o outro pode precisar mais que você.

Se você não tem nada de material para dar para os outros, ajoelhe – se, feche os olhos, reze um Pai Nosso e ofereça para os mais pobres, pelos mais sofridos ou por aquelas pessoas que estão trabalhando nos hospitais, nos mercados, nas farmácias, quem leva comida de um lado pro outro em cima das motos que nós chamamos. Faça a comunhão dessa maneira como o ressuscitado, nunca esqueça, o ressuscitado é o crucificado, o ponto de partida do ressuscitado, ou seja, do glorificado é a crucificação. O pai glorificou o seu Filho, aquele que foi crucificado, por isso que tanto Pedro quanto Jesus hoje no evangelho, recordam a importância de meditar a palavra para compreender.

Eu rezo a presença de Deus sobre você, que Maria Santíssima envolva você com o seu manto e que a força e a graça de Deus desça sobre você e o abençoe em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém! Abençoado dia.”

Nenhum evento encontrado!