Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Felipe Zangari

Reflexão Dom João Inácio – 23-08-20

Acompanhe aqui a oração e a mensagem do nosso Arcebispo neste XXI Domingo do Tempo Comum.

“Paz e benção ao senhor e a senhora, bom dia a você que nos acompanha pela rádio Brasil, hoje é mais um dia que nós vamos suar pouco, porque está bastante frio! Felipe, um abraço a você e a sua equipe, coragem Felipe, é, têm que ter coragem para esse frio, têm que levantar, tem que dar um pulo, temos que também trabalhar neste vigésimo primeiro domingo do tempo comum e nós iniciamos rezando:

‘ O Anjo do senhor anunciou a Maria e ela concebeu do Espírito Santo; Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra;E o verbo se fez carne e habitou entre nós: Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém!

Rogai por nós santa mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo, oremos: Infundi Senhor, como vos pedimos a vossa graça em nossos corações, para que havendo conhecido pela anunciação do anjo a encarnação de Jesus Cristo, vosso filho, cheguemos por sua paixão e morte de cruz, a glória da ressurreição, pelo mesmo Cristo Senhor nosso. Amém!

Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-te a paz, a sabedoria, a força, quero olhar, hoje, o mundo com olhos cheios de amor, ser paciente, compreensivo, manso e prudente, ver teus filhos além das aparências como tu mesmo os vê, e assim, não ver, se não, o bem em cada um. Cerra meus ouvidos a toda calûnia, guarda minha língua de toda maldade, que só de benção se encha o meu espírito, que eu seja tão bondoso e alegre que todos os que se aproximarem de mim sintam a tua presença, reveste me de tua beleza ó Senhor, e que no decurso deste dia eu te revele a todos. Amém!’

Nesse domingo, nós já estamos celebrando o quarto domingo do mês vocacional, nós comemoramos esse quarto domingo dentro das celebrações vocacionais, de modo muito particular, a vocação para os ministérios e serviços na comunidade. Próximo domingo vamos recordar e celebrar com gratidão, de modo particular os nossos catequistas. Sempre considero muito importante que nas nossas comunidades, nossas paróquias, em toda arquidiocese, as pessoas não fiquem anos, mais anos, mais anos, de vez em quando chega uma década, até mais, assim, assumindo um ministério, um serviço, uma pastoral.

Nós precisamos ter coragem, é como eu sempre digo, de ter filhos, alguém exerce o trabalho por um certo tempo e já vai ensaiando outras pessoas que podem continuar, e você, pode ajudar de maneira tangente, assim, do lado, deixe uma outra pessoa assumir, por que? Porque todos nós temos dons, e todos como que sabemos fazer, mas cada um faz do seu jeito, e aí vai enriquecendo a vida da comunidade e ainda, a pessoa que assume como líder do ministério ou serviço, ela acorda para a vida cristã, ela acorda, fica mais madura. Se alguns três, quatro como que assumem tudo em uma comunidade, e os outros não, os outros vem como que assistindo, então é muito importante integrar, como nós falamos, incluir todos, incluir, ninguém é descartável, nem descartado, ninguém deve se sentir excluído nem deve ser excluído.

Então, hoje, nós recordamos todos vocês, leigos e leigas que trabalham, que são então dentro da comunidade, dentro da igreja, a presença sim, do sal da terra e da luz do mundo, então não tenham medo, não se esconda, é preciso se envolver-se, dar o melhor de si, do seu jeito para o bem de todos da comunidade.

O texto hoje, Jesus vai no pé da montanha do Emon, lá onde nasce o rio jordão, cesaréia de Felipe e lá ele faz uma pergunta bem danada, e aí a gente podia dizer, puxa vida,, olha, a pergunta certa, para a pessoa certa, na hora certa, como meche, como pode mudar a história, é Jesus fez isso, ele chegou lá e aí ele fez a pergunta pro Pedro: ‘Quem você diz que eu sou?’ E Pedro então disse, a resposta que o Pai inspirou pra ele e Jesus, então, confia a missão de, como que ser, o primeiro Papa, é, bem isso, deu as chaves pra ele, o que ligar na terra será ligado ligado no céu, o que desligar na terra será desligado no céu.

Então, nesse dia é importante que cada um de nós se pergunte: ‘O que eu digo de Jesus? Quem é ele? E o que é que ele diz pra mim? Qual é a missão que ele me dá?’ A Pedro ele deu a missão, ele deu uma vocação. Qual é a missão, vocação que eu recebi de Jesus? Se eu ainda não recebi ou se eu não tenho certeza, eu já falei pra Jesus quem ele é pra mim?

Que Maria Santíssima nos acompanhe nesse dia, nos envolva no seu manto de proteção de mãe e que a bênção do alto desça sobre todos nós em nome do Pai e do Filho, do Espírito Santo. Amém! Às 9h estarei com o Padre Antônio Alves, na paróquia São Marcos, o evangelista e a noite estarei com o Padre Henry na paróquia São Pedro Apóstolo em Sumaré, às 19h. Abençoado dia!”

 

Nenhum evento encontrado!