Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Saldo de empregos na indústria regional deste ano é o pior desde 2015

O saldo de empregos, que é a diferença entre o número de contratações e demissões, nas indústrias da região de Campinas entre janeiro e outubro deste ano ficou negativo em 4.050 postos de trabalho. As informações foram divulgadas pelo CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em uma coletiva de imprensa na manhã da última quarta-feira (4).

Os dados deste ano são os piores, na avaliação dos industriais da região, desde 2015. Naquele ano o saldo ficou negativo em 5.550 postos formais de trabalho. Em 2016 o saldo permaneceu negativo com 2.600 vagas de emprego fechadas. No ano seguinte a diferença entre contratações e demissões ficou positiva com 1.110 postos de trabalho. Já em 2018 as contratações voltaram a superar as demissões nas indústrias da região, com um saldo positivo de 2.400 postos formais de emprego.

Segundo o diretor titular do CIESP em Campinas, José Nunes Filho, a crise econômica na Argentina, que teve seu auge durante as eleições presidenciais deste ano, influenciou muito no aumento das demissões nas indústrias da região.

Para o diretor de Comércio Exterior do CIESP em Campinas, Anselmo Riso, os industriais da região acreditam que o governo do novo presidente da Argentina, Alberto Fernandes, mantenha as boas relações comerciais com o Brasil.

O CIESP na região de Campinas conta com 494 empresas associadas distribuídas em 19 cidades. O faturamento dos associados é, no total, de mais de R$ 160 bilhões de reais.

Imagem: Roncon & Graça Comunicações

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!