Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Elias Aredes

Setor da Construção Civil sustenta otimismo para 2022

Apesar da turbulência que prevista para 2022 na área econômica e também na seara política, as construtoras brasileiras consideram que existe espaço para um período de crescimento e oportunidades. A análise é do Sindicato da Construção Civil de São Paulo. A entidade realizou entrevista coletiva para fazer um balanço  do setor   na quinta-feira, dia 13 de janeiro.

Em relação ao que esperar para 2022, o vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, lembrou que as construtoras têm contratos para bancar um bom nível de atividades durante o ano.

Zaidan considera que deverá ocorrer um relativo reforço por conta das concessões públicas em infraestrutura, o que vai produzir reflexos na realização de obras de infraestrutura em diversos Estados por conta do ano eleitoral. Mas ele não descarta as turbulências geradas pelo cenário político.

Zaidan assegura que o setor da Construção Civil já adquiriu mecanismos de proteção contra os imprevistos do cenário brasileiro.

De acordo com a Fundação Getulio Vargas, a expectativa para o crescimento do PIB da construção é de 8% para 2021 e de 2% em 2022.

Na visão de Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da Construção do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, existem dados a serem comemorados na área de geração de empregos.

Em relação ao emprego, espera-se que a taxa de crescimento anual em 2022 seja de 4,4%, o que representará mais de 110 mil postos de trabalho, de acordo com os dados apresentados.

 

Reportagem Elias Aredes

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Estação Brasil