Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Taxa de eficácia global da CoronaVac é de 50,38%; Instituto Butantan classifica pedido por mais informações pela Anvisa como ‘natural’

A taxa de eficácia global da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus estudada no Brasil e desenvolvida por meio de uma parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa SinoVac, é de 50,38%. O índice, na avaliação dos especialistas do instituto e de consultores, junto dos outros divulgados anteriormente, é superior ao patamar de 50% exigido pela OMS, a Organização Mundial da Saúde.

As informações foram divulgadas por meio de uma coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (12), por meio da internet, e direto da sede do Instituto Butantan em São Paulo.

Na semana passada os responsáveis pela vacina afirmaram que o índice de imunização era de 78% pra casos leves da doença e de 100% pra casos moderados e graves. No entanto, o índice de 50,38% inclui voluntários infectados pela Covid-19 e que não tiveram sintomas que precisaram de atenção durante os testes de Fase 3 da vacina, realizados no segundo semestre do ano passado.

Mais de 13 mil profissionais de saúde foram testados no Brasil. Deste número, 218 pessoas foram contaminadas com o vírus, sendo que 160 receberam placebo, que é uma substância inativa, e apenas 60 a CoronaVac. Destes, nenhum desenvolveu a forma grave do novo coronavírus.

Segundo o diretor médico de pesquisa clínica do Instituto Butantan, Ricardo Palácios, os dados apresentados reforçam que a vacina, estudada de forma diferente do que está sendo feito por outros laboratórios e centros de pesquisa, é eficaz.

Na última sexta-feira (8) a Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, recebeu a formalização do pedido de uso emergencial da CoronaVac. No entanto, a agência ainda analisa os dados enviados pelo Instituto Butantan e pediu a complementação de outros. De acordo com o diretor presidente do instituto, Dimas Covas, trata-se de um processo natural.

Pra mais informações sobre a CoronaVac, é necessário acessar o site do Instituto Butantan, mantido pelo Governo de São Paulo, em butantan.gov.br

Imagem: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Valinhos

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Estação Brasil