Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Taxa de transmissão de casos de Covid-19 em Campinas cai pra 1; é o menor índice desde maio

A taxa de transmissão da Covid-19 entre moradores de Campinas atingiu o número 1. Ou seja, cada paciente com o vírus transmite a doença pra no máximo uma pessoa. O índice, que chegou a ser quase o dobro no fim de maio, foi comemorado pelo primeiro escalão da Prefeitura em uma coletiva de imprensa transmitida pela internet do Palácio dos Jequitibás, na manhã desta sexta-feira (31), sede da Administração Municipal. 

Ainda segundo a Prefeitura de Campinas, a taxa de transmissão é importante pra medir a velocidade de transmissão do vírus, projetar cenários para o futuro e definir medidas para tentar frear a disseminação da doença. Até o fechamento desta reportagem, a Covid-19 matou 711 pessoas e contaminou 18.233 pacientes em Campinas.

Segundo o prefeito Jonas Donizette (PSB), a queda na taxa de transmissão da doença na cidade é positiva, pois demonstra que no momento há uma situação de equilíbrio no Município. A região está desde a última segunda-feira (27) na Fase Laranja do Plano São Paulo, que permite a reabertura do comércio em geral, shoppings e escritórios por algumas horas diárias e com a capacidade reduzida. “Agora a taxa está em 1. O índice chegou em 1.8, na última quinzena de maio”. complementou.

No entanto, de acordo com o médico e secretário de Saúde de Campinas, Cármino de Souza, esse índice precisa ser ainda menor, pra dar mais tranquilidade pra população. E que, pra isso acontecer, as medidas de higiene pessoal e de distanciamento social precisam continuar a ser feitas. “Nós temos uma faixa entre 1 e 2, onde ainda há transmissão. Acima de 2 é muito difícil segurar a transmissão. Desde então esse índice caiu”, disse. 

Questionado pela reportagem da Rádio Brasil sobre o assunto, o infectologista do Hospital PUC-Campinas e professor da Faculdade de Medicina da universidade, André Giglio Bueno, disse que os dados da cidade são compatíveis com a taxa divulgada pela Prefeitura de Campinas. “Quando está abaixo de 1, é sinal de que a pandemia está no fim. Igual a 1 que há uma certa estabilidade e acima de 1 que a transmissão está numa tendência de aumento”, explicou.

Por fim o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, avaliou na coletiva de imprensa que a primeira semana da cidade de volta à Fase Laranja do Plano São Paulo foi ‘de razoável pra boa’; mas reconheceu problemas com o transporte coletivo. E foi informado também que o segundo inquérito sorológico de Campinas e os testes em massa pra Covid-19 nos profissionais de saúde da cidade vão começar na segunda-feira, dia 3 de agosto.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Nenhum evento encontrado!