Rádio Brasil Campinas | AM 1270

Por Luiz Felipe Leite

Vereadores de Campinas querem aprovar CPI para investigar irregularidades na Rede Mário Gatti

Um grupo de vereadores quer a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar irregularidades na rede pública de saúde de Campinas, em especial na Rede Mário Gatti.

A proposta, de autoria do vereador Nelson Hossri (Podemos), se baseia nas denúncias de supostos descasos no atendimento feito, nos últimos meses, nos hospitais Ouro Verde e Mário Gatti, administrados pela Rede Mário Gatti.

A rede foi criada no ano passado pelo prefeito Jonas Donizette (PSB), após vários problemas no Hospital Ouro Verde durante a gestão da Organização Social Vitale. A Rede Mário Gatti é responsável por administrar, além dos hospitais Mário Gatti e Ouro Verde, as Unidades de Pronto Atendimento e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

O pedido de CPI foi assinado pelos vereadores Pedro Tourinho e Carlão do PT, Mariana Conti (PSOL), Tenente Santini e Marcelo Silva (PSD), Vinicius Gratti (PSB) e Gustavo Petta (PC do B), além do autor da proposta, Nelson Hossri. São necessários onze votos para que o processo continue tramitando no Legislativo.

No pedido de abertura da CPI, o parlamentar elencou os principais transtornos que estariam sendo enfrentados pelos usuários da saúde pública. São eles: escassez de materiais, superlotação, falta de medicamentos; equipamentos sucateados, precariedade na infraestrutura e atendimento, além do déficit no quadro de funcionários, incluindo médicos.

Segundo o vereador Nelson Hossri, a mobilização por uma CPI começou após um caso ocorrido dentro do Hospital Ouro Verde.

Ainda de acordo com o parlamentar autor do pedido de CPI, há esperança de que outros vereadores se mobilizem sobre o caso e assinem o requerimento.

A Rede Mário Gatti informou, por meio da assessoria de imprensa, que não vai se posicionar sobre o pedido de abertura da CPI.

Deixe o seu comentário

* campos obrigatórios.

Brasil Esporte Clube