Ao vivo

notícias

20 de julho de 2023

Cartórios alertam para casos de dívidas em protesto

Levantamento inédito aponta alta resolução entre as dívidas pagas no prazo legal

ouça a notícia

Apenas nos primeiros quatro meses do ano, mais de 730 mil empresas fecharam as portas no Brasil.

O cenário, que reflete os desafios da retomada da economia, também levanta a preocupação sobre a saúde financeira de quem compra e de quem vende serviços no Brasil.

Um dos maiores temores é quando o fornecedor deixa de honrar seus compromissos, e o comprador acaba ficando na mão.

Para evitar que isso aconteça, uma técnica que tem sido cada vez mais utilizada é do envio do nome da pessoa para Protesto, ou seja, o registro em um cartório de que uma dívida está em aberto.

Um levantamento dos Cartórios de São Paulo mostra que quando uma dívida é enviada a protesto, até 15 dias depois da quitação – o chamado prazo de aviso – a chance de pagamento dos valores devidos em até três dias alcança os 63%.

Depois do período de 15 dias, o percentual de resolução chega a 71%.

Quando o devedor paga o valor devido dentro desse prazo, o nome dele deixa a lista de protesto, como nos explica a tabeliã Michele Saconi Sigoli, do 2º Tabelião de Protesto de Letras e Títulos de Campinas.

A tabeliã faz um importante alerta sobre o pagamento das dívidas, e relembra a necessidade de se procurar um cartório para dar baixa nos débitos.

Uma das formas de monitorar a inscrição do nome em Protesto é o uso da plataforma “Avise-me”, que permite cadastrar os dados pessoais de forma gratuita, para solicitar o envio de notificações eletrônicas de forma mais ágil para um possível caso de protesto.

O formulário pode ser encontrado no site dos Cartórios do Estado de São Paulo, pelo endereço www.cartoriosp.com.br.

 


Leia e ouça também:

Compartilhe essa matéria