Ao vivo

notícias

19 de junho de 2024

Trabalho infantil se destaca entre fatores da evasão escolar no Brasil

Segundo a PNAD, 60% dos entrevistados entre 16 e 18 anos abandoram o ensino médio

ouça a notícia

A necessidade de procurar um emprego, o desinteresse pelo ensino e a gravidez estão entre os principais fatores que levaram ao abandono escolar dos entrevistados da última PNAD, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, referente ao ano de 2023.

Na região Sudeste, mais de 60% dos participantes, na faixa etária entre 16 e 18 anos, afirmaram que pararam de frequentar o ensino médio.

Celebrado em 12 de junho, o Dia contra o Trabalho Infantil relembra a realidade de pelo menos 40% de crianças e adolescentes entre 12 e 18 anos no Brasil, que precisam deixar o estudo em busca de uma renda para ajudar a pagar as contas básicas da família.

O perfil desses jovens é descrito pelo Especialista em Educomunicação e coordenador de Informatização Escolar da Secretaria da Educação de Valinhos, César Augusto Gomes.

Em Campinas, os dados do Censo Escolar 2023, apontam que houve um crescimento de mais de 60% na taxa de evasão escolar do ensino médio.

César Gomes afirma que os malefícios envolvidos com o abandono escolar para trabalhar vão além da questão do ensino.

Como medida para incentivar a permanência das crianças e adolescentes dentro das escolas, o Ministério da Educação criou este ano o programa de incentivo para os estudantes que concluírem o ensino médio.

Apesar disso, o coordenador de ensino de Valinhos, considera importante que outras medidas sejam adotadas para se ter um resultado eficaz.

A PNAD Contínua é realizada desde 2012, com levantamentos anuais que oferecem uma análise sobre os principais problemas socioeconômicos do Brasil.

 

 

Fotografia: Valter Campanato / Agência Brasil


Leia e ouça também:

Laura Saroa

Laura Saroa

Estagiária

Laura Saroa

Laura Saroa

Estagiária

Compartilhe essa matéria